Paulo Afonso, 22 de julho de 2024

Patricia Santos

Aluno do Colégio Quitéria emociona professores e colegas com seu grande talento literário

o ato de escrever alivia a alma, enriquece o conhecimento e dá voz àquele que não há tem. Escrever é uma arte, uma ocupação, um talento, o de tecer palavras e costurar um texto transmitindo assim as mais variadas formas conhecidas de comunicação que a humanidade já experimentou ao longo do seu desenvolvimento.

Muitos escrevem, mas nem todos têm o dom de emocionar seus leitores através de uma história, reflexão ou até mesmo de um poema.

Em eventos literários promovidos pelo colégio Democrático Quitéria Maria de Jesus, o talento de um jovem vem chamando a atenção de todos. Alisson Krieger, estudante do 3º ano do Curso Técnico em Administração, conseguiu surpreender e emocionar professores e colegas com sua grande sensibilidade poética e artística.

Conheça uma das poesias desse jovem talento:

VERSOS DE UM NORDESTINO

Nascido sob o sol ardente do sertão
Entre rimas e sonhos tal como Bráulio Bessa
No coração nordestino brota uma paixão
E caminha o sertanejo na estrada da promessa

No palco da vida um nordestino a sonhar
No teatro da existência seu nome ganha cor
Entre luzes e sertões seu destino a trilhar
E segue recitando seus versos em baixo daquele calor

Nos palcos empoeirados onde a vida encena
As rimas que dançam como folhas no vento
Desenha-se a saga do artista que ordena
Proseando nas matinas no mais puro sentimento

Nas veredas do teatro a plateia se emociona
No palco a vida ganha motivos para florescer
É a força do sonho que o nordestino entona
Com versos e risos fazendo a tristeza esmaecer

Segue o protagonista na dança da bonança
Entre lágrimas e aplausos tece seu destino
Com cenários de desafios e luzes de esperança
São versos de bravura de um artista nordestino.

AUTORAL: Alisson Krieger

Os comentários não representam a opinião do Tribuna Mulungu. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Veja também

Relacionado Posts