Paulo Afonso, 17 de junho de 2024

Alex Xela

Hoje é dia dos namorados, né?

Por: michel

Por Alex Xela, Colunista Tribuna Mulungu, 12/06/2019 ás 17:40

Dentre algumas versões, a mais conhecida para a origem do dia dos namorados remete a São Valentim, bispo romano que foi condenado e morto por desobedecer às ordens do Imperador ao continuar realizando casamentos às escondidas. Contam também que Valentim teria se apaixonado por uma ceguinha enquanto aguardava seu último suspiro. De certo, a associação desses fatos com o amor e o romantismo, só ocorre depois do final da Idade Média, período no qual o conceito de amor romântico foi formulado. E é por causa dessa história que surge o dia de São Valentim, ou Valentine’s Day, ou simplesmente, o Dia dos Namorados, comemorado em 14 de fevereiro, dia em que o bispo foi decapitado.

No Brasil, um publicitário muitíssimo apaixonado (grife isto, meu leitor) teve a brilhante ideia de comemorar o dia dos valentinos em 12 de junho, sob a alegação de que a véspera do dia de Santo Antônio seria uma boa data. Se você está encalhado ou encalhada, vale te lembrar que Santo Antônio é o famoso santo casamenteiro, pra quem as moças fazem um monte de simpatia. E a propósito, Antônio não se chamava Antônio (mas sobre isso você pesquise lá no Wikipédia rsrs).

Fato verídico é que realmente não dava para apurar com os namorados em fevereiro. Por quê? Tem o Carnaval né, gente?! Visando o lucro, digo, a propagação do amor, 12 de junho tornou-se o dia propício para várias demonstrações de afeição entre amigos, sendo comum a troca de cartões e presentes com coraçõezinhos vermelhos ou anjinhos pelados, tais como nas tradicionais caixas de bombons, etc e tal… É também dia de fazer as médias com presentes. Eu mesmo gastei umas cartoletas em nome do amor, pelo meu amor, para o meu Amor. Certamente não há dia mais meloso do que este nas redes sociais.

Bem, independentemente das origens do dia ou da data (e da malandragem brasileira alterando a data para o comércio) não esqueça que o amor é laico, e que em dias de tanto ódio, de Bozo e sua trupe, toda forma de amar é válida independentemente de gênero. Amemos, portanto, à maneira de Vinícius de Moraes “[…] como amigo e como amante / Numa sempre diversa realidade.” Feliz dia dos Namorados!

P.S. Será que tem o dia dos encalhados? Valei-me, meu Santo Antônio!

Os comentários não representam a opinião do Tribuna Mulungu. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Veja também

Relacionado Posts