Paulo Afonso, 3 de julho de 2022

Paulo Afonso

Vereador Valmir Rocha aponta lentidão na limpeza da Prainha: “Deviam ser mais 60 carradas dia, estão tirando apenas 16”

O vereador Valmir Rocha (PCdoB) apontou morosidade por parte da Chesf na limpeza das baronesas, plantas aquáticas que tomaram o balneário Prainha.

A estatal cumpre determinação da justiça na responsabilidade pelo manejo das macrófitas.

Segundo apurou o vereador Valmir, em operações de limpeza realizadas pela prefeitura de Paulo Afonso chegavam a ser retiradas mais 60 caminhões por dia, contudo, a Chesf não tem passado de 17 caminhões dia.

“Sabe quantas carradas deviam ser tiradas por dia? Deviam estar tirando umas quinhentas carradas por dia. Nós estamos falando da Chesf. Os comerciantes da Prainha estão sendo prejudicados a mais de dois anos pelas baronesas, isso quer dizer que nós estamos prejudicando o turismo de Paulo Afonso.

Ela (a Chesf) não vai enganar o povo de Paulo Afonso e não vai enganar essa Casa”, destacou o vereador Valmir Rocha da tribuna da Câmara cobrando uma resposta mais ágil e a altura do problema.

No dia 18 de março de 2022 uma nova decisão da Justiça Federal elevou para R$100mil a multa diária caso a Chesf, a União, o Estado da Bahia e entidades ambientais governamentais não providenciassem a retirada e destinação das macrófitas aquáticas. Trabalho que começou apenas no dia 18 de abril.

Os comentários não representam a opinião do Tribuna Mulungu. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Veja também

Relacionado Posts