Paulo Afonso, 22 de julho de 2024

Esporte

Seu Wilson Organiza Campeonato de Futebol Sub 14 no Campo do Canarinho

Torneio de futebol movimenta o BTN III, atrai crianças, jovens e adultos do bairro e mostra que com força de vontade é possível transformar o local em que vivemos.

O torneio conta com 8 equipes, divididas em duas chaves de 4 times, os dois melhores colocados de cada grupo avançam para as semi finais e destes dois avançam a final do torneio.
A próxima rodada será no domingo que vem, a partir das 9 horas da manhã, no campo do canarinho.

Primeira rodada: sábado dia 13/07/2019

Criciúma 1 x 0 Esporte mais

América 1 x 1 Chapecoense

Segunda rodada: domingo dia 21/07/2019

Gaviões x Atlético rodoviário

Liga nós x Junior Barranquilla

O torneio de futebol sub 14 está sendo realizado no Campo do Canarinho no Bairro Cardeal Brandão Vilela (BTN III).
O organizador do torneio é o senhor Wilson, ele tem um projeto social de futebol com atividades aos sábados na quadra do BTN 3, participam do projeto 40 meninos entre 10 e 14 anos.
Ao ver que os garotos ficavam assistindo os jogos dos times adultos de futebol de campo com um intenso brilho no olhar, revelador do desejo que eles tinham de participar daquilo tudo, decidiu por criar o torneio sub 14.
Seu Wilson conseguiu o apoio de seu Moisés do Frango Assado, que doou as medalhas, e de Nenê do Criciúma, um entusiasta do esporte local.

O Futebol Amador Precisa de Apoio Para Não Morrer

O futebol de campo no Brasil vem sofrendo por falta de estrutura, os campos de várzea, vem sendo destruídos e seus terrenos usados para outras atividades em função do crescimento das cidades.

Aqui em Paulo Afonso isso não é diferente, e no BTN isso acontece agora.
O Campo do Palmeiras de Bala, no passado deu lugar a Escola Rivadalva de Carvalho, e foi trocado pelo campo ao lado do cemitério.
O Campo do Flamengo cercado por residências e com forte oposição dos moradores a prática do futebol no local, acabou sendo desativado e de campo só leva o nome, deu lugar a Praça CEU e é o espaço para realização das festas juninas.

Foto: Divulgação

O Campo do CSU, que chegou a ser gramado, recebeu iluminação e vestiários, acabou tomando o mesmo destino, este para dar lugar a Policlínica Regional de Paulo Afonso.

No caso do Campo do CSU o governador Rui Costa, prometeu fazer outro campo e com uma estrutura igual ou melhor.
O local escolhido foi o Campo do Canarinho no BTN III, mas as obras ainda não foram iniciadas e diante da insatisfação dos desportistas locais uma reunião foi realizada na quinta-feira passada, e, na sexta, o governador voltou a reafirmar o seu compromisso de que o Campo será construído.

Foto: Divulgação

Fazer esporte amador não é tarefa fácil, falta apoio do poder público municipal, estadual e até da comunidade.
Os vereadores e a prefeitura poderiam estudar uma maneira para apoiar de forma mais eficaz projetos desse tipo, que, se disseminados por todo o município, com o devido acompanhamento e fiscalização, ajudaria a mudar a vida de milhares de crianças e jovens através das atividades esportivas, afastando-os das ruas e consequentemente do álcool e das drogas.

Foto: Divulgação

A prefeitura pode e deve voltar os olhos para o futebol no bairro, voltar a realizar campeonatos de futebol de salão e de futebol de campo e criar na secretaria de administração do BTN uma divisão de esportes, se já não houver, que passaria a ser responsável por elaborar um calendário, promover e coordenar as atividades esportivas no bairro.

É fundamental que o município ajude os pequenos clubes de futebol amador, recupere os campinhos e quadras de esporte e incentive a prática esportiva em toda a cidade.

Demoloção da parte do CSU que incluía quadra e campos

A prefeitura deve apoiar esses abnegados que criam projetos sem dinheiro, sem apoio e, que dedicam as suas vidas a estas atividades tão relevantes.
Esses projetos populares, são ao mesmo tempo tão importantes quanto são esquecidos, e muitas vezes até desprezados.
Seu Moisés, seu Antônio do Mutirão, Nenê do Criciúma, só pra citar alguns desportistas precisam de apoio, o trabalho deles precisa da ajuda do poder público, do comércio e da comunidade.

Os comentários não representam a opinião do Tribuna Mulungu. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Veja também

Relacionado Posts