Paulo Afonso, 23 de setembro de 2021

Agricultura

Parceria entre Univasf e Prefeitura cria associação de mulheres do Riacho com benefício da palma forrageira para alimentação humana

Uma parceria entre a Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf)
e a Prefeitura de Paulo Afonso, por meio da Secretaria de Agricultura e
Aquicultura, está fortalecendo as ações voltadas para o público feminino do
povoado Riacho. A união das entidades, refletiu na criação da Associação das
Mulheres Fortes do Riacho, que tem como objetivo o fortalecimento na
confecção de produtos para a alimentação humana tendo como base a palma
forrageira, com a produção de geléia, doces, entre outras iguarias.
A idéia surgiu por meio da médica e professora da Univasf, Ana Elisabeth, que
atende no posto de saúde da comunidade, como parte do seu doutorado.
“Vivenciando a realidade do povoado Riacho, percebi as suas necessidades e
a partir daí, dentro do meu estudo do doutorado, sugeri o desenvolvimento
desta associação para as mulheres, que já está dando muito certo e será não
só uma forma de geração de renda, mas também de fortalecimento da
autoestima”, diz a professora. “Agradeço todo o empenho e disposição da
Prefeitura, por meio da Seagri”, completa.
A primeira assembléia, realizada no dia 9, foi para a organização dos trâmites
necessários que fortalecerá a captação de recursos juntos aos órgãos públicos,
entre outras atividades. A reunião contou com a presença do secretário
municipal de Agricultura e Aquicultura, Jandirson Torres, e do supervisor de
Apoio as Cooperativas e Associações, Apolônio Santana, representações da
Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), além de dezenas de
mulheres da localidade. De acordo com a professora Elisabeth, enquanto a
associação ainda não tem sede, as reuniões estão sendo realizadas na Escola
Jovino de Carvalho. “Temos recebido total apoio da diretora Adalgisa para a
realização das reuniões, assim como as oficinas. Só temos a agradecer”, diz.
O secretário Jandirson destacou a importância desta nova associação que
conta com todo o apoio da Prefeitura. “Estamos prestando todo o apoio
necessário para a criação desta associação que será formada por um forte
grupo de mulheres do Riacho que buscam se organizar para o aproveitamento
da palma forrageira como alimentação humana, com diversas opções”, explica.
Entre as ações de incentivo ára a implantação, será a disponibilização do Chef
Timóteo Domingos para um curso de utilização da planta no preparo das
comidas. Outro ponto importante será o suporte na fase de industrialização
para, posteriormente, a comercialização. “Para a realização deste projeto,
contamos com a Univasf, que tem a frente a professora Ana Elisabeth, médica
da comunidade, que idealizou e estamos dando todo o apoio necessário para a
concretização”,
Jandirson reforça que a palma disponibilizada para a Associação de Mulheres
será do Viveiro de Palmas implantado pela Prefeitura na comunidade Baixa do
Boi. O local mede 10 mil metros quadrados de área efetiva, considerado o
maior do porte no Brasil, registrado pelo Ministério da Agricultura, com mais de
5 milhões de raquetes de palmas distribuídas.

Os comentários não representam a opinião do Tribuna Mulungu. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Veja também

Relacionado Posts

ENQUETE

Como você avalia a postura do Presidente Bolsonaro na Semana da Pátria

RESULTADO PARCIAL

Carregando ... Carregando ...