Paulo Afonso, 22 de julho de 2024

Agricultura

Piscicultores de Paulo Afonso conhecem novo método para criação de tilápia

Por Ascom/PMPA – Publicado em 18/10/19 às 16:35h

Nesta quinta-feira (17), produtores de Paulo Afonso e de outros municípios do Nordeste participaram do curso de criação de tilápia em bioflocos, um sistema intensivo que permite a reciclagem do alimento com o mínimo de troca de água, reduzindo os custos de produção.

Segundo os organizadores do curso que está sendo ministrado em todo o Brasil, essa tecnologia para a produção de tilápia ajuda a manter a boa qualidade da água, praticamente duplicando a eficiência de absorção de proteína e reduzindo os custos de alimentação. Como vantagens adicionais, acredita-se que a alimentação com bioflocos está relacionada com o fornecimento de componentes benéficos que auxiliam no crescimento e no metabolismo do peixe. 

Para o prefeito Luiz de Deus, que esteve presente ao treinamento, o novo método traz melhorias para os criadores. “O biofloco é uma tecnologia que requer menos uso de recursos em comparação com aquicultura ou criação de peixes tradicionais e acredito que traga mais benefícios para os produtores”, fala o prefeito.

O secretário de Agricultura e Aquicultura, Jandirson Campos Torres, que também esteve no treinamento, explica que com a nova tecnologia os piscicultores de Paulo Afonso aumentarão os conhecimentos sobre criação de tilápia, o que resultará na melhoria da produção. “Trazer este curso de criação de tilápia em bioflocos é importante para os piscicultores de Paulo Afonso e da região. É um sistema fechado que permite a criação de peixe em pequena quantidade de água e, além disso, o criador pode monitorar as condições da água, facilitando o aumento da produção. Nós estamos trazendo tecnologia de ponta para nossa região. O objetivo do bioflocos é criar um ambiente favorável à produção com pouca água”, disse o secretário.

Fernando Malamude, responsável pela ministração do curso, observa que Paulo Afonso, por seu notável potencial como produtor de tilápia, possui requisitos para fomentar a produção com a utilização do novo sistema. “É um curso inovador na área de aquicultura. Paulo Afonso é um polo produtor de tilápia muito forte a nível nacional e nós estamos trazendo essa nova tecnologia que apresenta formas de produção com quantidade mínima de água, sem a necessidade de renovação. É um sistema extremamente promissor, uma vez que permite ao produtor aproveitar o alimento natural, reduzindo a quantidade de ração fornecida. Tudo isso resulta na produção de peixes mais resistentes e Paulo Afonso tem tudo para melhorar seus índices produtivos”, concluiu.

Ascom/PMPA

Os comentários não representam a opinião do Tribuna Mulungu. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Veja também

Relacionado Posts