Paulo Afonso, 10 de agosto de 2022

Meio Ambiente

Paulo Afonso sedia evento que tem como foco o desenvolvimento sustentável e regeneração do Rio São Francisco

Buscar alternativas que possam ofertar o desenvolvimento das comunidades ribeirinhas do Rio São Francisco e a sua regeneração e preservação, foi o foco do evento realizado na manhã desta quinta-feira (28). O encontro, que teve como tema ‘Unindo Forças pelo Velho Chico’, contou com a 4ª oficina para criação de laboratórios de regeneração social, econômica e ambiental do Rio São Francisco.

O projeto, que leva o nome de HidroSinergia, é promovido pelo Central Brasil Clima (CBC) com o apoio do Instituto Clima e Sociedade (ICS), e em Paulo Afonso tem a participação da Prefeitura, por meio das secretarias de Meio Ambiente, Turismo, Indústria e Comércio e Cultura e Esporte.

De acordo com o articulador do CBC, Sérgio Xavier, o objetivo é conectar ideias, conhecimentos e forças para desenvolver a região de uma forma sustentável e inclusiva, resolvendo também os problemas sociais.  “Hoje nós temos grandes desafios que é cuidar do meio ambiente, garantir a sustentabilidade ambiental, não só para agora, mas para o futuro e também reduzir desigualdade. Então esse evento busca juntar conhecimentos de diversos setores, do setor público, setor empresarial, das organizações não governamentais, do setor acadêmico para que a gente possa desenhar um novo processo econômico que possa não só gerar emprego e renda, mas regenerar a natureza e fazer inclusão social”, explica.

Em seu discurso de abertura, ele agradeceu ao apoio da Prefeitura, por meio das secretarias de Meio Ambiente, Turismo, Indústria e Comércio e Cultura e Esportes. “Gostaria de aproveitar para agradecer a toda atenção que a Prefeitura tem dado, que está muito atenta a essas questões. Depois desse evento, nós vamos definir um plano de trabalho para implantar um conjunto de ações na região que possa desenvolver a economia e também ajudar na regionalização do Rio São Francisco”.

Para o secretário Nino Rangel, o projeto é divisor de águas, não só para Paulo Afonso, mas para a região. “Essa reunião que tem o intuito de identificar todos os potenciais e áreas que precisam ser reestruturadas, tanto para serem utilizadas para questões do turismo, como para a questão da economia ligada ao meio ambiente, como a cultura. Então nós temos esse tripé que vai sempre envolver essas três estruturas para ajudar a gerar economia em área hoje com muito potencial, mas pouco visualizada. A empresa trouxe para a cidade a possibilidade de se instalar, se estruturar e partir daqui esse projeto que tem um potencial enorme, porque ele buscar tanto subir, como descer o Rio São Francisco abraçando todas essas cidades que estão ao redor”.

Estiveram presentes ao encontro o vice-prefeito Marcondes Francisco, os secretários Ivaldo Sales, Dernival Oliveira, servidores da prefeitura; o diretor do Ifba, Sílvio Lima, Cristina Amorim e Delcio Rodrigues, do ClimaInfo; Roberto Kishinami, do iCS; Joselma e Flávio, representando os guias de turismo; representantes de diversas localidades, como Delmiro Gouveia, Olho D´Água do Casado, Inhapi, Piranhas, Glória, Tacaratu, Custódia, Floresta, além de Maceió, Recife, e Brasília.

O projeto HidroSinergia envolve diversos segmentos da sociedade, desde entes políticos, a entidades que buscam articular o desenvolvimento de políticas públicas interconectadas para enfrentar desafios interdependentes e urgentes, como a regeneração da Bacia do rio São Francisco, a expansão inclusiva e sustentável de fontes energéticas renováveis (solar e eólica), a proteção da Caatinga, a estruturação da emergente cadeia produtiva do Hidrogênio Verde, contribuindo com a formulação de modelos inovadores que possam intensificar e acelerar a redução de desigualdades na região Nordeste do Brasil.

 

 

 

Os comentários não representam a opinião do Tribuna Mulungu. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Veja também

Relacionado Posts