Paulo Afonso, 15 de junho de 2021

Política

Pamplona Entrevista: José Ivaldo B. Ferreira, ex-prefeito de Paulo Afonso-BA

O jornalista Epidauro Pamplona entrevistou o ex-prefeito Zé Ivaldo, e nós reproduzimos a seguir:

No último sábado, 29/05/2021, DIA NACIONAL DO FORA BOLSONARO, em todo Brasil, antes da carreata que percorreu as ruas da cidade da energia com as presenças de militantes históricos do Partido dos Trabalhadores, dentre outros e outras, o professor Luís José, Inácio Catingueira (filho), Adauto sindicalista, Totó e o ex-vereador Evandro Paiva, o sítio eletrônico epidauropamplona.com.br, através do seu homônimo e  redator/chefe, entrevistou o ex-vereador e ex-prefeito, graduado em Direito e professor da UNEB, Campus VIII, Dr. José Ivaldo de Brito Ferreira.

Bom dia, Zé Ivaldo, hoje é um dia histórico em todo Brasil. Como você está vendo este movimento político?

Bom dia a todos, nós resolvemos fazer a carreata porque é o meio mais sensato de evitarmos aglomerações, apesar de estarmos municiados de álcool/gel, e uma das reinvindicações é justamente contra a Pandemia que já ceifou a vida de mais 460.000 brasileiros com sequelas de várias crises no país, e no ritmo que avança, à proporção que o Governo Federal prevarica na questão, chegaremos em breve a mais de um milhão de óbitos. Nós queremos vacinas para os brasileiros, o auxílio emergencial de R$ 600,00, investimentos na Ciência e na Educação, a defesa do SUS, o fim da entrega do patrimônio nacional através das privatizações duvidosas das estatais que dão lucros para o país e que, ora, estão sendo entregues a preços de bananas para o capital internacional, e exigimos sobremaneira e categoricamente a saída deste presidente que está, às escâncaras, causando tanto mal ao país.

Vossa Sa. citou a privatização. No entanto, em vários países do mundo este paradigma minimizou a corrupção e foi à redenção econômica destes. No Brasil, as estatais ainda são utilizadas incestuosamente para cargos e enriquecimento da classe política e para o monopólio ganancioso de produtos e serviços. Veja o caso da “nossa” Petrobrás que vende para os brasileiros o combustível mais caro do mundo e exporta para os países “amigos” pela metade do preço. A não privatização não é mais adequada aos países comunistas ortodoxos, fundamentalistas e totalitários que são, peremptoriamente, contrários ao capitalismo?

Olhe bem, é preciso entender que as estatais cumprem um papel estratégico para o país para que alguns setores da economia sejam devidamente explorados e dinamizados com a perspectiva de preservar a soberania nacional. Veja também que os Estados Unidos e o Canadá não privatizaram o setor elétrico que é essencial para qualquer país. Então, que estupidez é essa de vender estatais que são superavitárias?

Zé Ivaldo, vamos pensar globalmente e agir localmente, suscitando John Lennon. O caso da CHESF, que, com contratos de adesão e unilateral de usucapião e de clausulas acintosamente leoninas, desalojou os ribeirinhos, inundou suas cidades com as águas do ”Velho Chico”, destruindo suas plantações, suas culturas e, tacitamente, como dação em pagamento previsto no Código Civil, Lei 10.406/02, com a manutenção do Hospital Nair Alves de Souza, pagava sua enorme dívida social com a população atingida dos quatro estados circunvizinhos. Não é uma incoerência manter estatizada uma empresa que tem lucros exorbitantes todos os anos e lava as mãos, como Pilatos, na questão do Nair?

Muito pelo contrário. Eu defendo a CHESF como estatal muito importante para o desenvolvimento do Nordeste. É só comparar o antes e o depois da empresa na região nordestina. Eu sempre defendi a Chesf, e também sempre lutei contra seus diretores que faziam uso indevido dos seus benefícios. Por que a energia elétrica está cada vez mais cara? Por que o HNAS foi descartado? Porque, é fato notório, se permitiu a fusão da iniciativa privada capitalista que só visa lucros no binômio custo/benefício da empresa, respondendo à sua oportuna pergunta.

Bem, vamos para um intervalo e voltaremos na próxima edição deste site, epidauro pamplona.com.br, quando o entrevistado responderá perguntas sobre Economia, Turismo e os governos de Bolsonaro e Luiz de Deus, além da situação política/jurídica de Lula, ex-presidente da República, e sobre o Brasil na Pandemia. Obrigado! 

Os comentários não representam a opinião do Tribuna Mulungu. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Veja também

Relacionado Posts

ENQUETE

Na sua opinião quem é o melhor vereador do BTN?

RESULTADO PARCIAL

Carregando ... Carregando ...