Paulo Afonso, 17 de junho de 2024

Opinião

O “camaleão” na política

Por Geraldo Alves

A política é cheia de encantos e a tal busca incessante pelo poder e o conforto fruto desse poder que os cargos eletivos proporcionam faz com que alguns mudem até de nome.

Esquecer que existe uma motivação real de ocupar espaço na política e não dispor de um projeto que justifique nosso empenho e que seja capaz de respaldar nossa luta. É como se nada tivesse sentido. E é mais do mesmo, as coisas vão perdendo o rumo e nem sempre será possível recuperar a árdua credibilidade que levou anos a ser conquistada.

Não, eu não quero e nem sou a “palmatória” do “mundo” mais também não sou de silenciar diante da tomada de atitudes humanas. É claro que divergir de pensamentos alheios não é no intento de alimentar desentendimentos. Mais nós não podemos fingir gostar daquilo que nos incomoda.

Aos poucos as pessoas começam entender a importância de conhecer os meandros da política. Essa certa ojeriza despertada quando o assunto em questão faz referência ao contexto político. Trata-se de uma cultura arcaica incutida no imaginário popular desde os primórdios da humanidade. A sociedade evoluiu e carece acompanhar essa evolução não apenas no campo tecnológico.

Nós os seres humanos por mais que tenhamos uma super dependência das tecnologias nos dias atuais, ainda carecemos exercitar o raciocínio lógico. Talvez, falar o que pensamos possa causa reações imprevisíveis, é preferível que assim seja.

*Geraldo Alves – Colunista do portal Tribuna Mulungu, comunicador popular, ativista político social, defensor da cultura de paz, da educação pública de qualidade, da gestão escolar democrática

*Este artigo não reflete necessariamente a opinião do Portal Tribuna Mulungu

Os comentários não representam a opinião do Tribuna Mulungu. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Veja também

Relacionado Posts