Paulo Afonso, 29 de fevereiro de 2024

Geraldo Alves

Novidades na política

Acabamos de vivenciar um processo eleitoral que alçou novas figuras ao cenário da política nacional. A busca por mudanças atrelada a tal “nova” política tem dado o que falar.

Qual tipo de mudança atende ao perfil do “novo” eleitor/a que não parece estabelecer critérios, bastasse apenas não dispor de histórico de engajamento junto as causas populares.
O sonho de transformação de uma sociedade, socialmente justa perpassa pelo amadurecimento e a formação dos novos quadros políticos.

Porém, o que temos nos deparado é com uma falta de conhecimento e a prova disso tem sido os atos violentos de cortes na educação, ciências, tecnologia e desenvolvimento social além da paralisação na parte da infraestrutura.

Um país que queira crescer e desenvolver, carece de uma pauta propositiva e aliada a abertura do diálogo. Fora disso nem adianta levar em consideração o que diz o mercado. No município O que esperar da sucessão do poder executivo e do legislativo sem uma construção de projeto político.

Vão continuar dando ênfase ao discurso de: “eu não sou político sou técnico”. É o seguinte quando um candidato se diz técnico não assume compromisso e o eleitor que aposta nesse tipo de candidato não vai ter o que cobrar.

A nova política suscitou o que há de pior na sociedade que agrega um discurso conservador e que quer criminalizar toda forma de resistência popular. Após sua escolha se não tiver critérios não adianta chorar.

Geraldo Alves – Comunicador Popular

Os comentários não representam a opinião do Tribuna Mulungu. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Veja também

Relacionado Posts