Paulo Afonso, 23 de maio de 2022

Polícia

Mulher é presa em Inhapi acusada de mandar marido matar desafeto em Mata Grande

Uma mulher acusada de envolvimento em um assassinato foi presa durante a madrugada desta quarta-feira (11), por volta de 00h15, na Praça da Matriz, no centro da cidade de Inhapi. Dais Silva dos Santos Souza, conhecida como “Cheirinha”, 18, teria participação no assassinato de Erivando José dos Santos, o “Neném de Corrinha”, morto a tiros no dia 2 de fevereiro deste ano, no Sítio Tingui, em Mata Grande.

A acusada tinha em aberto contra ela um mandado de prisão temporária expedido pela Vara do Único Ofício de Mata Grande. Ela é esposa do foragido da Justiça Francisco de Assis Silva, conhecido como “Nino”, que também tem a prisão decretada pela Justiça pelo mesmo crime. Além do casal, José Carlos Santos de Oliveira, o “Zé da Baixa do Galo”, também é acusado do assassinato. Ele chegou a ser preso por determinação da Justiça, mas foi liberado recentemente.

Segundo a investigação, “Cheirinha” se envolveu em uma confusão com “Neném de Corrinha” na Praça Matriz da cidade, de modo que terminou sendo agredida com um empurrão e tapas dados por “Neném”. Ainda conforme o que foi apurado pela polícia, após a agressão a acusada ameaçou o desafeto, gritando na praça que não daria três dias para ele morrer.

Na mesma semana “Neném de Corrinha” estava bebendo em frente de casa, quando “Zé da Baixa do Galo”, um conhecido dele, chegou de moto chamando-o para irem beber em outro lugar. A vítima saiu com o algoz e foi levada até uma estrada vicinal em Mata Grande, onde “Nino” estaria esperando para executá-lo. “Neném de Corrinha” foi assassinado com vários disparos de arma de fogo.

Conforme investigação da polícia, “Cheirinha” teria dado cobertura ao marido antes, durante e depois do crime, que seria um acerto de contas dela em decorrência da agressão sofrida. Agora presa ela foi levada para a Delegacia Regional de Polícia (1ª-DRP), onde está reclusa à disposição da Justiça.

Por Correio Notícia (correionoticia.com.br)

Os comentários não representam a opinião do Tribuna Mulungu. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Veja também

Relacionado Posts