Paulo Afonso, 23 de setembro de 2021

Economia

Gás de cozinha atinge maior preço em 2021 e deve ficar ainda mais caro; entenda o reajuste da Petrobras

Na última semana, os consumidores sentiram pesar no bolso o preço do gás de cozinha. O valor médio do botijão de 13 kg subiu de R$ 85,27 para R$ 90,00 entre os dias 6 e 12 de junho. Considerando todo o país, o maior preço do produto foi registrado na região Centro-Oeste, onde consumidores chegaram a pagar R$ 125 por um botijão. O valor é o mais caro contabilizado neste ano. Por outro lado, o menor preço de comercialização do insumo foi encontrado no Sudeste, sendo R$ 65. Estes dados levantados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) constatam que os preços subiram antes mesmo de entrar em vigor o novo aumento de 5,9% do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP).

Anunciado pela Petrobras na última sexta-feira, 11, o reajuste passou a valer a partir desta segunda-feira, 14. Com a medida, o preço do GLP nas refinarias da Petrobras fica R$ 0,19 mais caro, elevando para R$ 3,40 o custo por quilo. Se o bolso já estava pesado, os consumidores devem se preparar ainda mais para lidar com o aumento. Isso porque o novo preço médio para o botijão nas refinarias é de R$ 44,20. Vale lembrar que, até chegar às casas dos brasileiros, este valor aumenta porque são somadas as fatias da distribuição e revenda, equivalente à 35,6%, e dos impostos estaduais (ICMS), que incidem em cerca de 14%.

Com informações do jovempan.com.br

Os comentários não representam a opinião do Tribuna Mulungu. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Veja também

Relacionado Posts

ENQUETE

Como você avalia a postura do Presidente Bolsonaro na Semana da Pátria

RESULTADO PARCIAL

Carregando ... Carregando ...