Paulo Afonso, 10 de agosto de 2022

Cultura

Dia do Escritor: Escritores pauloafonsinos despontam na literatura baiana

Hoje, 25 de julho, é comemorado no Brasil o Dia Nacional do Escritor. A data comemorativa teve sua origem em 21 de julho de 1960, ou seja, quatro dias antes, quando o então ministro da Educação e Cultura, Pedro Paulo Penido, assinou um documento determinando a sua criação. É que no dia 25 daquele mesmo mês e ano, seria realizado no Rio de Janeiro o primeiro Festival do Escritor Brasileiro, promovido pela União Brasileira de Escritores (UBE).

62 anos depois, a data continua sendo importante para homenagear e enaltecer quem, como o próprio nome diz, usa as palavras como sua principal ferramenta de trabalho. A Bahia, como se sabe, é berço de grandes nomes que marcaram a história da literatura brasileira, como Jorge Amado, João Ubaldo Ribeiro, Zélia Gattai, Myriam Fraga, entre outros. Não à toa, tamanha tradição baiana também abre espaço para nomes de uma nova geração que quer conquistar seu espaço, em diferentes gêneros e estilos de trabalho.

Em Paulo Afonso nas últimas décadas muitos escritores vêm se destacando e inspirando a nova geração nessa área. A Academia de Letras de Paulo Afonso (ALPA) como seus renomados escritores tem sido de grande importância para o crescimento e desenvolvimento da literatura não só da cidade, mas de toda a região.

Parabéns aos nossos escritores pauloafonsinos! Vida longa àqueles que estimulam a leitura e disseminam o conhecimento através das letras.

Os comentários não representam a opinião do Tribuna Mulungu. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Veja também

Relacionado Posts