Paulo Afonso, 10 de agosto de 2022

Geral

Capacitação contempla 83 profissionais que atuam no Ensino de Jovens e Adultos (EJA)

A Secretaria de Educação tem realizado ações para melhorar a metodologia do Ensino de Jovens e Adultos (EJA), voltado para o público que não completou, abandonou ou não teve acesso à educação formal na idade apropriada. Uma delas tem sido a capacitação para os professores que estão à frente dessa modalidade.

Nesta quinta (4) e sexta-feira (5), 83 profissionais participaram de uma palestra com o tema “Um olhar diferente com as turmas de Educação de Jovens e Adultos”, no Auditório da Escola João Bosco. A atividade foi ministrada por Fernando Oliveira, do grupo Eureka de São Paulo, que é o fornecedor dos livros dessa modalidade através do processo de licitação.

Foi realizado um momento com coordenadores pedagógicos, que representaram cada unidade escolar, no Auditório da Seduc, onde as coordenadoras Bel Anjos e Marcelina apresentaram os livros.

“Sempre que temos reunião com o prefeito Luiz de Deus, ele sempre fala que quer dá uma educação especial para os estudantes do EJA, como também capacitar, preparar o profissional que trabalha com a modalidade. Em nosso planejamento de formação para profissionais nós incluímos a capacitação dos professores que atuam nas turmas de EJA. Assim nós fizemos a aquisição de um material didático para os alunos e os professores e atrelado a essa aquisição também capacitação dos profissionais”, diz a secretária de Educação, Elza Brito.

O município conta com duas unidades escolares que atuam com as turmas do EJA no turno da noite, que é a Casa da Criança I, no Centro, e a Escola Manoel de Almeida, no Bairro Tancredo Neve (BTN). No turno diurno são sete escolas disponíveis para a modalidade.

“A gente sabe que o aluno que não conseguiu concluir sua escolarização na idade certa é porque ele teve algum problema, algum fator externo contribuiu para que não seguisse o seu estudo, então a proposta é exatamente essa, oportunizar a condição dele continuar os estudos e nós temos pensado nisso oferecendo as condições. Nós pensamos em uma temática que pudesse trazer ao professor um olhar diferenciado com a turma de EJA. A gente vai poder oferecer por meio de uma metodologia diferenciada uma condição melhor desses alunos aprender”, explica o subsecretário de Educação, Pedro Gomes.

Autor: Ascom/PMPA

Os comentários não representam a opinião do Tribuna Mulungu. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Veja também

Relacionado Posts