Paulo Afonso, 23 de setembro de 2021

Fragmentos do Pensar

A ESSÊNCIA DE NÓS MESMOS

Por: Professor José Maria de Souza*

Ao buscar a felicidade é necessário harmonizar o seu estado interno, alimentado pela a alegria, o que resultará em sucesso, ao viver o sonho que tudo faz incrivelmente belo. Ainda bem que a vida é feita de boas lembranças para quem sabe resguarda-las na memória afetiva e que surpreendentemente superam e se mostram no _seu poder de realização.

Antes de dizer que ama alguém, procure responder até onde vai o seu amor, se este dá para ir além de si própria, das suas paixões, se tem o sabor de infinito. Se existe um alguém que precisa ser agradado é a si próprio, isto representa um alto grau de aceitação de si mesma, assim sendo, não incorrereis em perder a si mesma.

O momento que hora vivemos exige-nos uma revisão dos nossos sentimentos e crenças, traz-nos á tona requisitos cristãos de paixão, amor ao próximo, fé, perseverança em ter uma profunda convicção na construção de um futuro promissor. O que realmente importa é como você se vê e enxerga o mundo e qual o propósito de vida que tens como ideal, são estes os elementos que norteiam e preenchem a nossa vida de maneira virtuosa ao cultivar valores permanentes. Que a sua essência e leveza seja preservada, que os anos seja como a brisa da manhã em sua suavidade, que lhe torne vigorosa como os arbustos sob o orvalho do inverno.

Mesmo nas ausências, és presença, porém, as lembranças que povoam a minha mente, em tudo me traz as melhores recordações, aumentando em mim os maiores desejos. As paixões aliada as emoções nos deixa visivelmente comovido, não devendo fugir da nossa essência ancestral que se compreende e nos faz enxergar a beleza da vida, porque nela encontramos uma razão para existir.

O tempo representa o nosso próprio limite, compreender a sua importância é não perdê-lo com o desnecessário, use-o de maneira inteligente, em prol de uma vida exitosa. Amores se vão e vêm que se fazem construir; de quantas paixões se faz lapidar, só se aprende amar amando e o que vale a pena é o brilho que se acende no seu olhar. Os desejos nos move, porém, na maioria das vezes sabotamos a nós mesmos, enganamos a si próprios, fazemos dos nossos sentimentos lixo, os preconceitos nos acompanha e diminuem-nos, torna-nos infelizes. Que não nos falte alguém!

*Prof. José Maria de Souza, Poeta, Cronista ,Esp. em História do Nordeste

Os comentários não representam a opinião do Tribuna Mulungu. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Veja também

Relacionado Posts

ENQUETE

Como você avalia a postura do Presidente Bolsonaro na Semana da Pátria

RESULTADO PARCIAL

Carregando ... Carregando ...