Movimento #VireCarranca

Movimento #VireCarranca

Por Fernanda Marques

Inúmeros são os fatores que colaboraram para tornar rara a tão estimada água, dentre os principais motivos estão: o crescimento populacional intensificado, o desmatamento desenfreado, mudanças climáticas bruscas, construções de usinas hidrelétricas e poluição urbana. A ação antrópica esta inteiramente ligada ao agravamento atual dos baixos índices de água potável encontrados, sendo assim de extrema necessidade ações que visem preservar, recuperar e conservar os recursos hídricos.

O volume de água para o consumo cresceu, porém os índices de desperdício também seguem crescendo, tomar um banho mais demorado, utilizar a água para limpeza de calçadas, lavagens de automóveis, atividades industriais que utilizam a água como fonte de matéria-prima (têxtil, alimentícias, químicas e farmacêuticas são alguns dos exemplos de processos produtivos), esse último utiliza o processo de reaproveitamento em muitas linhas de produção o que pode ser considerado uma melhoria, já que sem essa estratégia a situação seria desastrosa. Para ter acesso à água de qualidade o consumidor precisa saber que existe um investimento para utilizar os recursos hídricos, estabelecendo etapas para atender aos padrões de potabilidade exigidos pela legislação, desde sua captação na fonte passando pela estação de tratamento, seguindo para o armazenamento em reservatórios e, finalmente distribuída para a população.

O Rio São Francisco com 2.800 km de extensão e nascente na Serra da Canastra – MG, percorrendo mais de 748 km da nascente até o Complexo Hidrelétrico de Paulo Afonso, passando por cinco estados brasileiros: Minas Gerais, Bahia, Alagoas, Sergipe e Pernambuco. Considerado o rio da Integração Nacional, sua importância ultrapassa a produção de energia elétrica (Usinas de Paulo Afonso, Sobradinho, Xingó, Três Marias, Itaparica e Moxotó) e navegabilidade, sendo também explorado nas comunidades ribeirinhas (que possuem agricultura familiar dependente do rio), garantindo um melhor desenvolvimento econômico das regiões no seu percurso. A Bacia do Rio São Francisco é fonte de abastecimento de água para os seres humanos, principalmente nas regiões de semiárido no nordeste, mas também é utilizada para a dessedentação animal (agropecuária).

Sua preservação é tema em diversos congressos e encontros voltados para a área de Recursos Hídricos e Desenvolvimento Sustentável. Com o crescimento exacerbado das diversas atividades que dependem do mesmo, é necessário que o percurso se mantenha saudável e limpo, para que todos possam usufruir de seus benefícios. A degradação desse recurso hídrico é causada pelo desmatamento das matas ciliares (assoreamento), mortandade de peixes, contaminação das águas por despejo irregular de esgotos domésticos e há quem associe também à transposição do Rio São Francisco.

A campanha #VireCarranca

O dia 03 de Junho foi designado como o Dia Nacional em Defesa do Rio São Francisco, criado pelo Comitê da Bacia do Rio São Francisco – CBHSF foi uma estratégia audaciosa para que esse evento fosse marcado no calendário comemorativo nacional, próximo ao Dia Mundial do Meio Ambiente (05/06). A campanha “Eu viro carranca pra defender o Velho Chico” foi criada em 2014 com o intuito de divulgar essa data comemorativa, tendo como símbolo a Carranca, que diz a lenda que protegiam dos maus espíritos e dos ataques de monstros os navegadores e pescadores que passavam pela região do Rio São Francisco. O CBHSF faz sua parte por meio de financiamento de planos de saneamento básico, projetos, seminários, eventos socioculturais, oficinas de recuperação e conscientização sobre temas relacionados à Bacia do Rio São Francisco.

Em 2019 essa data foi comemorada em 02 e 03 de Junho em quatro regiões simultaneamente: Três Marias – MG (Alto São Francisco), Bom Jesus da Lapa – BA (Médio São Francisco), Juazeiro – BA (Submédio São Francisco) e Pão de Açúcar – AL (Baixo SF). Foram desenvolvidas atividades sobre educação ambiental com crianças e adolescentes de escolas públicas e particulares da região, com panfletagens, materiais explicativos (faixas, cartazes e folders) e distribuição de bonés e camisetas.

Fontes do texto: https://virecarranca.com.br/a-campanha/

Carta do Presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco – Anivaldo Miranda, disponível em https://virecarranca.com.br

  1. Parabéns Fernandinha, por nos trazer um tema tão importante que nos conscientiza e ao mesmo tempo nos provoca a mudar de atitude, em sair do plano teórico para uma posição mais engajada, em prol da defesa do nosso querido Rio São Francisco…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *