O CÁRCERE VIRTUAL

O CÁRCERE VIRTUAL

Por José maria de Souza* – Publicado em 08/09/20 às 19:25

Tudo se move, existe em um dado instante uma incapacidade de percepção, sendo invisível aos olhares que são comuns, ao se utilizar de recursos outros sendo eles prolongamentos dos nossos sentidos nos permite vislumbrar na matéria a mobilidade dos átomos, moléculas, bactérias e da própria energia latente nos corpos.

Mediante os movimentos provocados pelos minúsculos elementos, neste processo de ação-reação, cria-se no entorno dos corpos um campo vibratório que emana a pura energia.

O universo têm uma base energética, diante desta constatação, nos sentimos em sintonia com uma fonte criadora, que transcende o mundo visível e nos conecta a esta fonte geradora da natureza, na sua vida animada e inanimada.

Diante dos fenômenos físico-quânticos comprovados, nos cercamos da certeza e da forte influência que incide nos sentimentos e emoções.
A nossa porção consciente é constituída de crenças e estereótipos que se manifestam no mundo visível e de maneira inconsciente e invisível, nos seus impactos doloridos e negativos fazendo perder a força vital da realidade material e psicogênica.

Sendo a mente cem porcento emocional, nos leva a crer que os sentimentos vêm antes dos pensamentos, assim sendo, vivenciamos um mundo energético,emocional e espiritual, portanto, quando entra em desordem gera uma baixa frequência, atingindo o nosso biocampo.

Somos formados por diversos sistemas, assim sendo, buscamos o seu equilíbrio, que depende do entrelaçamento quântico, que ocorre por pura harmonia, coincidências, cabendo questionamentos no que nos causa tanta toxicidade e intuição.

Quando você muda, tudo muda a sua volta, o que ti faz mais forte do que a sua mente é a auto estima.Conforme o seu funcionamento você pode torná-la num sistema, que ti aprisiona. Ao duvidar, bloqueias o seu acesso. Somos o que acreditamos ser, creia, o poder está em você, portanto, a sua transformação, depende única e exclusivamente da sua atitude mental, podemos nos tornar naquilo que queremos ser.

Sendo fruto do sentir, deixemos as crenças limitadoras, esta é uma tomada de consciência, nos tornemos cristalinos a partir das nossas impressões e estímulos.

Prof. José Maria de Souza, Poeta, Cronista, Esp.em História do Nordeste.*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *