Com 42% das UTIs de Salvador com pacientes do interior, ACM Neto pede firmeza nas ações contra o coronavírus dos prefeitos

Com 42% das UTIs de Salvador com pacientes do interior, ACM Neto pede firmeza nas ações contra o coronavírus dos prefeitos

Da Redação- Publicado 09/07/2020 às 12:45

O prefeito ACM Neto (DEM) pediu, na manhã desta quinta-feira (9), maior firmeza das ações de prevenção ao novo coronavírus aos prefeitos do interior do Estado. Apesar de deixar claro que não impedirá a chegada e não deixará de atender os pacientes das mais diversas regiões baianas, o democrata demonstrou preocupação.

O gestor informou que 58% dos leitos em Salvador são de moradores da Capital e 42% de pacientes do interior. 
“A grande concentração de leitos estão na capital. Desde o inicio coloquei que não faria restrições de atendimento hospitalar para quem vem do interior. São vidas humanas que importam do mesmo jeito. Mas, não podemos pagar o preço de eventuais decisões não tão firmes de outros prefeitos. Espero firmeza dos prefeitos para que não haja uma superlotação das UTIs de Salvador e, claro, a gente tenha condição de retornar as atividades”, disse.  

O apelo do presidente nacional do DEM, éprincipalmente aos municípios da região Metropolitana e aqueles em um raio de distância de 150km, acontece no momento o qual a prefeitura tenta efetivar o controle das ocupações de leitos de UTIs para promover a primeira fase do protocolo de reabertura do comércio.

Para promover a retomada econômica é necessária a ocupação de 75% totais dos leitos soteropolitanaos por cinco dias seguidos. Atualmente está em 79%. “Essa taxa pode e vai cair, se Deus quiser, pela oferta de novos leitos, e estamos correndo para isso. Quero 75 novos leitos até o fim do mês, 10 destes já foram ativados, mas a gente mantém a taxa de ocupação em 80%”, informou.

Neto tornou a observar que Salvador tem cumprido seu papel no combate, tem buscado amenizar a situação, mas de nada vai adiantar se os prefeitos das regiões vizinhas não buscarem medidas que tentem frear o contágio desenfreado da doença. A transferência para a capital poderá sobrecarregar os leitos na cidade.

Fonte: bnews.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *