População pauloafonsina sofre com possível surto de Dengue e Chikungunya

População pauloafonsina sofre com possível surto de Dengue e Chikungunya

Por Patrícia Santos- Publicado em 27/06/2020 às 14:05

Se não bastasse o medo da covid-19, a população pauloafonsina vem sofrendo com um provável surto de dengue e chinkungunya. Raro é encontrar uma residencia em que alguém ainda não tenha apresentado os sintomas.

A dengue é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. Na maioria dos casos, a infecção não apresenta sintomas. Quando eles surgem, os mais comuns são febre alta (acima de 38,5°C), dores musculares intensas, mal estar, falta de apetite, dor de cabeça, manchas vermelhas no corpo e dor ao movimentar os olhos.

Em casos graves – que incluem dor abdominal intensa e contínua, vômitos persistentes e sangramento de mucosas – há risco de morte.

A febre chinkungunya, como também é conhecida, é transmitida pela picada dos mosquitos Aedes aegypti e do Aedes albopictus. Entre os sintomas da doença estão: febre alta, dores nas articulações dos pés e mãos, dedos, tornozelos e pulsos. Em alguns casos ainda pode ocorrer dor de cabeça, manchas vermelhas na pele e dores nos músculos.

A população precisa estar atenta aos criadouros do mosquito, evitando deixar água acumuladas em pneus, caixas d’água e lixo, principalmente os recipientes plásticos, latas, sucatas e entulhos. A conscientização da população em relação a limpeza de terrenos, quintais e o descarte correto do lixo é muito importante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *