Você sabe o que é coronaenglish?

Você sabe o que é coronaenglish?

Pro Alex Xela Lima*

É incrível como o povo brasileiro curte e se apropria tão rapidamente de palavras de origem inglesa (mas isto não quer dizer que os brazucas gostem de estudar o idioma do Tio Sam). Este período de pandemia trouxe vários exemplos de que estas afirmações passam longe de serem absurdas ou controversas.

O novo coronavírus trouxe consigo para os noticiários anglicanismos como lockdown, delivery, drive-thru e até invencionismos como “coronavoucher”. São palavras que se você já não utilizou, ao menos, ouviu alguém falar. Elas efervesceram entre nós e não têm prazo de validade.

Lockdown, a famosinha do momento

A palavra da moda, a dona do momento é lockdown. Para esta palavra, aparecem 584 milhões de resultados no Google (e aumenta a cada hora). Lockdown (loquidaum), traduzido para o bom e velho português, simplesmente é o bloqueio total ou confinamento.

No contexto da pandemia, o termo lockdown foi usado para ações relacionadas a quarentenas em massa estabelecidas pelos governos. Talvez você não saiba, mas a Covid-19 fez com que cerca de 4 dos 7 bilhões de pessoas da Terra passassem por algum tipo de confinamento total em 2020. E, no Brasil,  segue aberta a temporada de loquidauns.

Delivery, a mais pedida (digo, conhecida)

Há quase 4 bilhões de resultados para delivery no Google. Mas qual é o significado dela? Pois bem, delivery significa entrega. Na prática, é qualquer serviço de compra feito por telefone ou internet, ou pelo zap, que realiza a entrega em sua casa. Sabe aquele tênis que você comprou na Netshoes e a JadLog entregou? Pois é, isto também é considerado delivery.

Durante o isolamento social, segundo

levantamento feito pela Rede, empresa de meios de pagamento do Itaú, o serviço de delivery aumentou cerca de 59% em abril em comparação com o período anterior às restrições de circulação de pessoas, por causa do novo coronavírus. É um método bom, que se for frete grátis, é melhor ainda, não é mesmo?

E o tal do drive-thru (que ninguém sabe como se escreve) o que é?

O vocábulo drive-thru ou drive-through tem cerca de 365 milhões de resultados no Google e se refere à ação de se passar dirigindo através de um local. Para quem ainda não sabe, drive é dirigir e through significa através. Quanto à tradução para o português, não há nenhum equivalente em nosso idioma. O jeito é dizer draive-tru mesmo.

Esse método, que nos faz lembrar das redes de lanchonetes dos filmes americanos, vem sendo utilizado feito Bombril nesse período de pandemia. É supermercado, farmácia, padaria, todo mundo dando um jeito de fazer o real entrar. Postos de vacinação e pontos de arrecadação de alimentos também têm se utilizado da estratégia para fazer o bem (palmas).

Coronavôte! Corona o quê???

E o termo coronavoucher, que surgiu desfilando pelas notícias recentemente, o que é? De onde surgiu? Para quê serve? Saiba agora, aqui (risos)! Para ele, já há no Google o registro de cerca de 73 milhões de resultados. Na resenha, coronavoucher é uma espécie de trocadilho para coronavírus, criado a partir da junção da palavra corona (que você já sabe o que é) mais voucher (um termo de origem inglesa que se refere a um recibo ou documento que comprova o pagamento e o direito a um serviço ou a um produto).

De fato, coronavoucher é o apelido dado ao Auxílio Emergencial de 600 reais concedido pelo governo com o objetivo de minimizar os efeitos da crise econômica causada pela pandemia de coronavírus e o consequente distanciamento social.

Essa adoção de palavras da língua inglesa que acontece tão facilmente pelo brasileiro revela um fascínio pelo idioma gringo e demonstra uma falta de reflexão para a busca de termos equivalentes, quando possível. Na verdade, “falar inglês”, como dizem por aí, é super top!

Nutro uma enorme ansiedade para saber qual será o próximo sintoma do coronaenglish no povo brasileiro. Gudibai!

*Alex Xela Lima é professor, escritor e colunista do site Tribuna Mulungu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *